Image Map

08/04/2018

Deixei que você me levasse


Por vezes ficamos com feridas, que não são expostas, não podem ser vistas. O tempo não cura, não cicatriza, com o passar do relógio parece que mais profundas elas ficam, não tô fazendo drama e não quero ser vista como aquela que não foi capaz de superar. Sabe, eu tenho tanta saudade de tudo o que eu era e não consigo trazer de volta. Sei que as coisas não voltam, mas já pensou se pudéssemos ter uma prévia do que o outro vai ser antes de entrarmos de cabeça e sentir tudo de mais intenso que existe?

Vai conviver um pouco e vai conseguir perceber que não consigo deixar ninguém se aproximar, não consigo simplesmente sorrir, acenar e dizer com educação: quer entrar em tomar um café? Ou quem sabe a gente marca um jantar no sábado à noite?

Antes de dizer eu já travo, parece que tudo passa por diante dos meus olhos e o medo toma conta de mim, o que ficou marcado aqui dentro é tão grande e assustador que me sinto como uma criança que tem medo do escuro e pede pra mãe deixar alguma fresta de luz entrar no quarto para conseguir dormir. Olha só a que ponto cheguei...

Devolve o que você levou e, não me refiro a bens materiais, até porque tudo o que tem sua presença eu quero manter longe, mas preciso que me entregue a coragem que eu tinha, o amor que havia em mim e a facilidade de sorrir das coisas mais bobas. Devolve o que você levou de mim mas que nunca teve a intenção de cuidar e preservar. Sinto falta do que eu era bem antes de tudo isso.

Quem disse que o tempo cura tudo nunca teve alguém como você. Que chega, encanta, prende e não solta. Quem tira tudo de melhor e deixa como herança tudo de pior, me tornei um pouco do que você sempre foi por ter convivido tanto com você. É como se no contato que tivemos você roubou o que de melhor eu tinha e como pagamento, me deu o que pior havia em você. Maldita hora em que eu fui gostar do seu sorriso. Péssima escolha essa de gostar de você.

Vai ver se eu tivesse recusado o primeiro convite eu ainda era eu. Vai ver se eu tivesse escutado aqueles que alertaram sobre você eu ainda teria o que eu tinha. Vai ver, mas eu não vi.

E agora eu pago o preço caro de não ter sido inteligente para perceber, que as pessoas só tomam de você as coisas que você as deixam pegar. E eu deixei, porque eu queria que você ficasse à vontade e ficasse... e assim eu deixei que você me levasse.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo