Image Map

03/06/2017

Era uma vez... um fim



Fiz o que tinha que ser feito e antes que comece a especular coisas, já vou dizer: eu não estou mal como você deduz que eu esteja. Sinto muito por você  e como consequentemente te fiz sentir mas, as coisas são assim mesmo e era assim que deveria ser. Coloquei um fim sem nem ao menos termos começado direito, porém, pra mim já foi até tarde demais.


Não, eu não imaginei coisas, apenas me conheço bem o bastante para saber que eu não sentiria nada mais por você e diga o que quiser... você tem o direito de se rebelar da mesma forma que eu tive o direito de me expressar. Não vou ficar com raiva de você, mas se quer saber, também não vou ficar aqui para escutar o que tem a dizer.

Grite pro mundo, diga pros outros que sou o pior dos seres e que carrego dentro do peito um coração de gelo, como comentou da última vez que nos falamos. Acabe com a minha imagem diante dos seus amigos e conhecidos e os faça ter pavor de mim e a cada vez que falar de mim, expresse intensamente a mágoa que carrega. Isso não mudará o que sinto hoje, o que senti antes e o que sentirei amanhã. Eu sei que meu coração não é feito de gelo, se formos falar do estado dele saiba que ele é mais mole que gelatina e, se cuspi tudo na sua cara sem nenhum pudor é por que a minha única intenção era logo, não te magoar.

Eu não invento sentimentos apenas para fazer com o outro se sinta amado e, você não era diferente para merecer isso.

Sei que vou te encontrar nos corredores que eu passar, seja caminhando no supermercado ou num dia comum na Faculdade, pode ser que entre uma e outra eu... esbarre em você. Não sei se o “oi” vai sair ou se você vai me ignorar, honestamente já nem faço mais questão de saber. Se fui a primeira que amou, consigo afirmar, por que foi você quem confessou, do contrário, eu morreria sem saber. Desconheço o que sente, o que viveu e o que sonha em ter, foi apenas uma semana, diga a verdade, pouco tempo demais para duas pessoas se conhecerem, pelo menos é o que acredito, mas diferente de mim, tempo o suficiente para você admitir que sente algo a mais.

Me assustei e, foi sincero os sorrisos que te dei, as palavras que te disse e a forma como mexeu comigo, que inflou meu ego e foi extraordinário em me tratar. Nunca ninguém tinha dito, feito e sentido tanto por mim. Mas de contrapartida, eu também nunca tive tanto medo de iludir, magoar e enganar alguém como foi com você. Foi rápido, bom e memorativo, mas eu tiver que ser breve em me despedir.

Dependo um dia você até sorri de tudo isso, vai recordar de mim e nem sentir tanta raiva como agora. Dependendo, você nunca mais vai querer ouvir falar meu nome, onde ando e que algum dia já me conheceu. Não era pra tanto, pelo menos foi o que pensei, mas cada um sabe dos seus dramas e, não tive tempo de decifrar os seus.

Vai embora sem deixar seu comentário? 

Vejo vocês por aí.. até mais!

2 comentários:

  1. Caramba esse texto parece que você até me conhece, sentiu na pele o que eu passei.... Caramba amei esse texto, na verdade por me identificar tanto porém a história na realidade é bem dolorida, até porque finais sao doloridos.

    www.sempremorenaantenada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A verdade nua e crua às vezes machuca, mas sempre será melhor do que a mentira.
    Texto forte, amiga!

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo