Image Map

08/01/2017

Só não repara a bagunça



Vem, entra! Mas não repara a bagunça.

As coisas estão fora do lugar e meio empoeiradas. Já faz tempo que esse local não é habitado e eu na verdade, não fazia questão que fosse diferente. A última vez que fiz uma análise por aqui, percebi que era melhor trancar a porta e deixar aqui escuro, frio, vazio e sem morador.

Não sei se fiz certo, olhando agora creio eu que dei um tempo, para que naquela pequena fresta entrasse o ar, mas não entrasse ninguém. Tranquei a sete chaves aqui dentro os meus maiores segredos, decepções e alegrias. Guardei sorrisos, imagens, amores e também alguns desamores. Mas faz parte, aqui sempre foi grande demais e eu tinha a mania de deixar que quem me desse um sorriso, sentasse, tomasse um café e me roubasse um beijo.


Só vacilei quando deixei que me roubassem a felicidade. Mas faz parte, se não fosse esse mero infeliz aqui ainda teria a porta aberta e vai dizer quantos outros não teriam feito a maior bagunça e ido embora sem nem se despedir. Algumas coisas apenas acontecem e por mais que doa infinitamente por um tempo, elas passam e com essa passagem deixam uma lição. E da última vez que tudo aqui dentro foi quebrado, que veio aquela avalanche de tristezas eu decidi que era hora de olhar e procurar o amor em outros pontos. Não em outros corpos, sorrisos, bocas, mas sim procurar o amor no meu corpo, em quem eu sou... em mim.

E eu encontrei. E tenho certeza que era o tipo de amor que eu sempre procurei e agora entendo que também é o amor que alguém pode estar procurando. Assim mesmo, partindo de mim a intenção de me fazer feliz, colocando a total responsabilidade da minha alegria em mim e não em alguém. Foi tão ruim quando eu olhei em cada cantinho desse espaço e não surgiu em mim sequer a pequena vontade de recomeçar. Logo eu que sempre acreditou no tente outra vez, desistindo de tentar mais uma vez.

Era muito vazio para um espaço tão amplo que poderia estar sendo preenchido de amor...

Ao trancar a porta não deixei a chave reserva embaixo do tapete, o meu antigo amor sabia que era aqui que eu a deixava e ver ele tendo a liberdade de desbravar esse ambiente novamente era tudo o que eu não queria.

Levei tudo comigo, dei uma última olhada e prometi a mim mesma que se retornaria quando tudo estivesse bem e que eu estivesse preparada para lidar com o que não desse certo.

Hoje, eu abro novamente essa porta e agora a chave reserva fica no vasinho de flor que floresceu enquanto eu estive fora. Estou tão satisfeita ao ver que mesmo com essa poeira toda aqui eu me sinto bem novamente. Foi bom ter me perdido um tempo para me encontrar agora. Foi bom demais ter deixado tudo quieto e deixado o tempo passar para retornar até aqui.

Agora, oficialmente, tudo volta a funcionar normalmente. E só para esclarecer eu não estou falando da minha casa, ou de algum cômodo dela em particular. Estou falando da única e real morada que alguém tem nesse mundo, que é em si mesmo.

Entra, mas não repara a bagunça. E não, não é da minha casa... mas sim do meu coração. Mas agora não me assusto, sei que tudo está sobre controle.


Deixem seus comentários.

Fiquem com Deus e até mais!

10 comentários:

  1. Minha linda, que texto lindo!
    É verdade as vezes nossos sentimentos se tornam uma bagunça e nós devemos arrumar e estar bem conosco.
    Amei <3
    Beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, como vai?
      Primeiramente, muito obrigada pela visita e elogio. Estar bem consigo mesmo é o primeiro passo para estarmos bem com os outros.

      Volte sempre, viu? Beijão!

      Excluir
  2. Amei o texto, muito lindo.
    Você tem muito talento, parabéns.
    Beijos!

    sentimentos-de--uma-garota--bipolar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que texto maravilhoso, Thay! Você escreve mutio bem!
    Um beijão!!

    www.bybruni.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bruni! Nem preciso falar que sou fã do seu blog, né? haha

      Beijão!

      Excluir
  4. Excelente texto Thainá.
    Parabéns!
    As vezes é mesmo necessário fazer uma reflexão e ver a quantas andam nosso coração.

    bjO

    Dany
    Blog Breshopping da Dany
    Conheça também o Breshopping da Dany KIDS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      Com certeza, às vezes é necessário tirar um tempo para si e ver o que acontece no nosso interior.

      Obrigada pela visita, viu? Super beijo!

      Excluir
  5. Adorei o texto e o blog também! Seguindo aqui, muito lindo ♥
    Beijos

    http://isadebatom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa!
      Fico muito feliz que você tenha gostado. Volte sempre.
      Beijos!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo