Image Map

18/11/2016

Você foi o único que eu soube escolher





Já perdi as contas de quantas vezes encontrei a porta da sua casa fechada para mim. Mas eu não te culpo, eu errei, cometi atos impensados e fui magoando aos poucos quem tinha me dado tudo o que qualquer um pode esperar do outro, fui fria e egoísta, definitivamente fui tudo o que eu nunca tive pretensão ou orgulho em ser. Por ser assim acabei por deixar de ter você, afoguei em águas turbulentas a confiança que me foi dada, o amor concedido sem pedi nada em troca, destruindo um por um dos tijolos que levantamos da nossa futura casa e esmagando com toda a força as rosas que você me deu.


Presenteie com espinhos quem me deu lindas rosas e orquídeas. Devolvi seu moletom contendo seu perfume como se fosse algo qualquer...

De tanto tratar você como qualquer um, condenei-me a ser assim para você. Merecido, não acha? Então se amanhã eu voltar e sua porta permanecer trancada... eu entendo. Infelizmente eu não posso voltar no passado e mudar o que eu fiz, mesmo querendo muito, é inútil. Logo, se eu não posso mudar o que fiz como posso pedir que você esqueça o que aconteceu? Seria mais um ato egoísta e esse velho costume eu venho tentando com sucesso perder.

Seu sorriso tão doce e tão perfeito para mim eu fiz questão de desmanchar. Se a vida me desse outra chance eu te amaria como você merece e receberia o amor que eu sempre procurei. Tão triste perceber o quão valioso era o que você tinha justamente após de perdê-lo. Aperta tanto aqui dentro saber que não vou sentir seu abraço, rir da suas imitações ruins, dormir na sua casa e ao acordar ser recebida com um completo café da manhã feito pela sua mãe... falando em sua mãe, ela é outra pessoa que eu não consigo esquecer que magoei.

Teria tido o homem certo, a família mais acolhedora e meus pais ficariam orgulhosos de ver que eu tinha mantido ao meu lado o cara que eles tinham orgulho em chamar de genro.

“O único que eu soube escolher.”

Foram as palavras que saíram dos lábios do meu pai quando naquele sábado à noite levei você para conhecê-los e com a mão trêmula você os cumprimentou.

Como eu fui perder você? Bem, eu sei bem tudo o que fiz mas o que questiono não é o que aconteceu, mas sim o porquê eu agi daquela forma, agora parece tão claro a minha imaturidade e como naquele momento eu não percebi?

Parece que foi ontem que você veio conversar comigo, desculpando-se por algo que era minha culpa e trouxe meus chocolates preferidos e eu os recusei. E também recusei você. Recusei nós. Recusei a tão atual felicidade.

Hoje, recuo ao passar por você e lembrar de tudo o que fiz. Minhas bochechas vermelhas representam a vergonha que carrego diante de você e dos seus pais. Não posso os olhar. Prefiro evitar lembrar, de todo o mal que causei, por ter sido alguém que fez você chorar.

Eternamente lembrarei do filme bonito que você foi na minha vida, e não posso cobrar que se lembre de mim da mesma forma. Mas na minha consciência eu vou sempre lembrar com paixão de tudo o que você foi para mim.

Sem desculpas eu vou seguindo a minha vida, elas não serão suficientes para amenizar o que eu fiz então não tornarei a dizê-las para você. Não quero tornar a olhar para você e ver seus olhos raivosos, eu mereço, mas não suporto.

Já é hora de entender que eu fui o pior para quem tanto me amou. Já é hora de entender que se hoje não somos nós o culpado não foi você...

Deixa seu comentário aí para mim, o que acha?

Fiquem com Deus e até mais!

2 comentários:

  1. Meu, que saudades que eu tava do seu cantinho e da sua escrita, desculpe pelo sumiço mas minha vida anda bastante corrida, venho aqui mais uma vez elogiar seu texto, sempre muito intenso e verdadeiro, me identifico sempre, saudades linda <3

    http://poesiadescompassada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raíssa, você está proibida de sumir do meu blog, ok? Estamos combinadas? haha :p

      Saudades estava eu, dos seus comentários mais fofos e motivadores. Fico muito feliz ao saber que mesmo depois de ficar com a vida meio louca, ainda reservou um minutinho do seu tempo para visitar o meu cantinho.

      Venha sempre, viu? Muito obrigada pelo carinho.
      Super beijo!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo