Image Map

30/09/2016

As dificuldades em superar o fim de um relacionamento e como tornar isso mais fácil




Não, não inventaram nenhuma fórmula que nos faça conseguir superar um relacionamento da forma mais simples, rápida e sem dor possível. Mas já que superar com a cara e com a coragem é o que temos para hoje, então vamos fazer disso o melhor que podemos.

Já adianto que se você não tiver com a mente aberta de verdade e ainda não tiver chegado naquela fase de querer superar o fim do relacionamento, então não vai adiantar muito esse post. Por que você sabe, as coisas começam a acontecer com a nossa iniciativa de fazer algo para mudar determinada situação e, se você ainda acha confortável ficar abraçada com a camisa do seu ex o dia todo na cama, chorando escutando a música de vocês... logo, não vou poder te ajudar muito.

Porém, se você estiver completamente decidido(a) a voltar a sorrir novamente e dar uma aliviada nesse coração que já cansou de pedir arrego para parar de sofrer, faz um seguinte! Cola aqui comigo que nós vamos dar um jeito nisso.

  • Coloque as lembranças em seu devido lugar

     

As lembranças são boas e inevitáveis, mas já está na hora de você colocá-las aonde elas devem ficar: no passado. O fim de semana que vocês passaram no sítio do Tio dele, os 15 dias na praia em que esqueceram do protetor e voltaram como dois pimentões, a covinha do sorriso dele, o perfume... as fotografias que sua mente fez o favor de tirar de cada um desses momentos você não pode atear fogo como fez com aquelas de papel que estavam acumuladas na terceira gaveta do seu armário.

Mas você pode e deve arranjar uma moldura bem bonita e resistente para colocá-las, mas isso não quer dizer que você tenha a necessidade de todos os dias admirá-las e suspirar ao lembrar como era bom. ERA bom. Não é mais. Você precisa criar novas memórias, em que ele não vai estar mais presente e isso não é motivo para você se descabelar. Enquanto ele pode e enquanto foi bacana a presença dele na sua vida, vocês viveram juntos. Mas nesse momento crie as suas memórias, com sua família, novos amigos, novos amores. Daqui para frente tudo é novo, até mesmo a forma como você está aprendendo a ver o mundo, não se prive dessas maravilhas.


  • Não faça comparações


Ô coisinha que judia sem dó são essas comparações que nós fazemos mesmo sem querer. É a forma como ele se vestia, andava, conversava, o danado do sotaque forte  e presente que ele tinha, as mãos quentes... SOCORRO! Ninguém mais terá isso da mesma forma que nenhuma outra mulher terá as coisas que você tem. Não é a toa que somos único, individuais, é lógico que não tem outro alguém com as nossas características e é esse o bom, mas que você via como o ruim já que: se ninguém é como ele,  o que eu vou fazer?

Você vai dar graças e comemorar por isso! Se você quisesse alguém com os mesmos gostos e trejeitos que ele você teria ficado com ele, concorda? Que mal há em se aventurar nas suas novidades ou se caso pintar alguém, você criar a nova teoria de que a voz sem sotaque bem definido também tem o seu charme? Vamos, diga que não é de todo mal. É muito bom!

Que coisa chata seria se você deixasse no passado alguém e em cada novo futuro você reencontrasse vestígios desse alguém? Não nascemos para andar em círculos e muito menos para permanecermos dentro da caixa. Não cobre do que será o que já foi, pare com as comparações.


  • Para de vasculhar, stalkear, fuxicar!



Mulher, vamos combinar uma coisa? Não fica procurando quem curtiu a foto dele, há quantos minutos ou horas ele fez a última publicação, se ele tá bebendo, curtindo, beijando, amando. Você não faz mais parte disso e nem tem nada a ver com isso. É difícil escutar isso? Mas é o que você precisa escutar, então, desculpe.

Se quisesse ser a pessoa que ele está abraçando na foto que continuasse com o relacionamento, mas se não continuaram é por que aconteceu alguma coisa e vocês terminaram, independente do que foi vocês não são mais um casal e o que você ganha com isso de ficar vendo o que ele faz a cada segundo? Isso é procurar sofrimento para quem não quer mais sofrer, é sofrência demais para quem nem sequer curte muito sertanejo. Olha só para você! Com esse celular na mão e com as lágrimas mais ácidas descendo pelo seu rosto. Colabora, né?

Procure, ao invés de ver as novas fotos dele, tirar fotos lindas das coisas simples que acontecem com você. Já viu como é ingênua, bela e delicada a borboleta que pousa naquela flor em frente à sua janela? Daria uma bela foto e até algumas curtidas nas redes sociais. Se for para cuidar de alguma vida e ter a total liberdade sobre as ações de alguém, que seja então da sua vida e sobre você. Não dele, não mais.

Siga em frente com a sua vida e procure se encontrar novamente. O que você precisa agora é de ver o futuro com bons olhos e deixar o que aconteceu ser apenas mais uma parte da sua vida.

Agora você viu como é possível transformar toda essa dor em algo muito mais fácil? Só é preciso que você deixe de manter ativo esses hábitos que não te levam a lugar algum, mas que te mantêm o tempo todo preso à esse passado que só machuca.

Gostou desse post? Então deixa seu comentário, quero saber o que achou!

Fiquem com Deus e até mais!

4 comentários:

  1. Oi Thayná, só quem já passou por isso sabe o quanto é difícil a superação. O importante, na minha opinião, é foca em outras coisas, como trabalho, amigos, tentar distrair a cabeça.
    :)

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran!

      Com certeza, quanto mais você focar em outras coisas, melhor será.

      Obrigada pela visita, beijos!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado.

      Muito obrigada pela visita!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo