Image Map

26/09/2016

A conquista saiu da moda?




As pessoas não se conquistam mais. Que nada! Isso é coisa de gente careta que não sabe aproveitar a vida e é romântico demais.

Fala sério! Eu sinceramente não consigo entender isso. Em que parte desse mundo tão vasto, conquistar alguém saiu da moda? Quem ditou essa nova regra que eu sinceramente não tenho a mínima intenção de seguir? Hoje eu preciso falar um pouco disso e os que ainda gostam de conquistar que me acompanhem nessa curta intenção de entender como as coisas estão acontecendo.


Penso que estamos tão extasiados de coisas, novidades, modas, motivos, ideias que muitas vezes deixamos de seguir o que realmente somos para nos encaixarmos no que está acontecendo atualmente. Não estou falando da boca para fora, já ouvi pessoas dizerem que tudo isso é passado e que hoje em dia as coisas não são mais assim. Fico assustada em saber que talvez faço parte de um grupo seleto de pessoas que nasceram na época errada, mas feliz em saber que ainda existe pessoas que pensam da mesma forma que eu. Um misto de calma e agonia. Calma, por perceber que nem todos permitiram restringir seus sentimentos e vontades atualmente vistas como retrógradas, apenas para não saírem fazendo papelão por aí. Mas agonia, por me dar conta de que tantas pessoas preocupam-se mais em defenderem uma ideia que tem mais seguidores do que defenderem quem são, mesmo que o número de pessoas que acompanham o mesmo raciocínio não seja o mais vantajoso possível.

E eu lá me importo com números? Claro que não! Preocupo-me com o que faz meu coração palpitar, minhas mãos suarem e que me causa uma alegria tão grande que me faça ter necessidade de respirar bem fundo e quando soltar o ar, sair falhado, misturado com um sorriso dado de olhos fechados e nem me dando conta de que esboço uma felicidade extrema bem no meio da rua, aonde olhos curiosos e julgadores me encaram como se eu fosse louca. Quem sabe eu seja um pouco, mas ainda considero mais loucos que eu aqueles que se privam de sentir.

Permitir que uma pessoa te conquiste, é dar passe livre para que ela seja ousada o suficiente e te faça descobrir sentimentos que nunca sentiu, fazer com que você trema quando o celular apitar e, antes de criar coragem para olhar na tela, você feche os olhos e diga bem baixinho:

“Que seja ele.”

E quando vê que é, sente como se seu coração não quisesse mais ficar tão calmo e dançasse a melodia mais enérgica dentro do seu peito e faz com que seu corpo libere todas as doses possíveis de adrenalina. É bom demais deixar que alguém faça a bagunça que quiser e que te ensine a gostar e se encontrar na bagunça que ela arrumou em você. Eita coisa boa, viu?

Ser conquistada e conquistar, é basicamente você conhecer alguém que lhe desperte com o passar dos dias o melhor que ela puder em você, e se for bem sucedida, ela consegue seu amor. Mas dessa forma você quer que seu amor seja ganhado, merecido, conquistado, não dado de bandeja de um jeito que pareça não valer nada. 


As coisas vão acontecendo, fica naquela de ganhando ou perdendo, você se doa a pessoa também, as coisas fluem com calma sem presa, sem pular fases. E sabe o que é melhor? Isso não é certeza que seu futuro relacionamento seja mais bem sucedido do que aquele que não teve tudo isso. Mas pelo menos você aproveitou fases que não teria tido, teve frios na barriga o suficiente, sonhos, insônias, vontade, desejos... você sentiu tão profundamente que percebeu que a coisa não iria vingar, ou então, que fosse a melhor coisa que te aconteceu.

Você conheceu o outro em suas sensibilidades, suspiros e nas gafes que ele cometeu para parecer o príncipe encantado da história. Mas que você foi mostrando para ele que era nos tropeços que ele mais te chamava a atenção, que era nas particularidades dele em não ser o mais perfeito que você deu a chance dele mostrar quem era. E você gostou do conheceu.

E se isso, se depois de todo esse momento de conquistar e de ser conquistada vocês simplesmente decidirem que não era para ser? Vai em frente! Isso não impede que você seja feliz com outra pessoa e ele também. Eu só acho que você precisa sim, aproveitar as pequenas coisas, os mais singelos e disfarçados sentimentos sem medo disso parecer cafona.

Se isso for ser cafona, antiquada e fora de moda como eu já falei... eu sou assim! E você? Bem, apenas me deixe ser. 

Você ainda acredita na conquista? *-*

Deixem seus comentários.

Fiquem com Deus e até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo