Image Map

26/06/2016

Precisamos conversar.

Eu sei o que eu disse, o que eu te pedi e o que eu prometi. Não estou sofrendo de nenhum lapso de memória ou coisa do tipo. Está perfeitamente nítido na minha mente as palavras que saíram da minha boca e, pelo visto você também as guardou bem. Nós fizemos um acordo: eu te deixava por um tempo e você se tornaria nesse intervalo, a melhor pessoa que você pudesse. Cumprimos com o combinado e hoje estamos aqui para essa conversa decisiva.

Não irei voltar. Mil desculpas se desaponto você, mas peço que entenda. O tempo nos fez bem. Você já não é mais o mesmo e dessa forma eu também não sou a mesma que você viu há algum tempo atrás. Tenho ciência de que posso estar estraçalhando seu coração nesse momento, sem nem sequer apertá-lo entre meus dedos, mas sinto que você pode enfrentar tudo isso. Você mostrou ser o pior que poderia enquanto estava comigo, não assumo nem ao menos 1% de culpa nisso, porque eu já te conheci assim e não foi o meu jeito ou a minha presença que te fizeram pior. Foi você mesmo e a forma como lidou com o que te aconteceu.

Você perdeu pessoas e acabou deixando que a dor tomasse conta de você. Você se fechou e não havia quem descobrisse o segredo para destravar essa porta. Eu tentei ser corajosa o máximo que eu pude e eu consegui atravessá-la, depois de diversas tentativas falhas vindo de você para que eu desistisse, enfim, consegui. E na mesma hora descobri o porquê ninguém havia se atrevido a fazer o que eu fiz. Havia um vazio e traumas enormes e quem tivesse a audácia de se apaixonar por você, teria que aprender a lidar com a sua vontade impulsiva de sempre se negar a ser feliz. Com certeza nós fomos infelizes e felizes juntos por muitas vezes. E foi nesse ponto que eu decidi te dar um tempo a sós depois de ter feito o que eu podia por você, para que encontrasse em si e não em outra pessoa, o seu ponto de equilíbrio.

Naquela nossa conversa pelo celular, de madrugada, eu te dei toda a certeza de que estávamos prontos para continuarmos essa história. Mas ao desligar e rever algumas coisas, percebi que não havia mais nós, que não tinha mais a nossa história já que havíamos deixado de ser quem éramos quando nos apaixonamos. Você, eu, temos por respeito a quem fomos e ao que vivemos, nos permitir conhecer novas pessoas e em outros corações depositarmos o nosso amor. Não faz essa cara de reprovação, podemos nos cumprimentar educadamente quando nos vermos, não precisamos ficar em times adversários só para que todos saibam que não temos mais nada.

Não deixe que as palavras que eu digo agora, façam o mesmo mal que te fizeram as palavras ditas por tantos outros antigamente. Você mudou! Permaneça assim.
Levando em consideração o que vivemos, não me odeie, lembre-se que em seus piores momentos, fui eu quem te amou.
Deixem seus comentários.

Fiquem com Deus e até mais!

2 comentários:

  1. Texto maravilhoso <3 é tudo tão real, tão verdadeiro!

    www.verifiqueapagina.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Jennifer! É tão bom ver você por aqui e saber que você gostou. *-*

      Beijos!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo