Image Map

24/05/2016

O que foi de nós?




Eu tinha medo de te esquecer e parar de sentir meu coração acelerado de um jeito bom, de te guardar nas fotos e não querer te ver pessoalmente. Eu não queria que isso tudo passasse no momento em que eu senti que já estava passando. Fiz de tudo, escutei as nossas músicas, lembrei do som da sua risada e fiquei insistentemente ouvindo os áudios que me mandou só para fazer com que o seu timbre me fizesse sorrir novamente. O que eu temia estava acontecendo lentamente e eu nada podia fazer, você, nada queria fazer.

A gente foi se separando de uma forma tão absurda, que quem nos conhecia poderia pensar que era apenas uma crise, mas ela durou tempo demais para ser apenas uma crise. Era definitivo: nós ficamos para trás. Já não fazia a mínima diferença não te ter por perto, não receber seu abraço e não ficar falando sobre você. Sua irmã percebeu o que estava se tornando nossa realidade, veio conversar comigo e em um tom de voz despretensioso, sem vontade eu disse: já não quero mais. Não quero mais ficar com você, fazer planos, sonhar e te incluir nos sonhos... eu me desapeguei sem vontade de desapegar de alguém que era tão apegada a tanto tempo. Foi tudo tão natural, fomos deixando de nos ver sem nenhuma das partes sofrer com isso, ou ligar ao anoitecer dizendo que : “tá com saudades”.

Não me sinto vazia como eu pensei que sentiria, todo o medo de deixar de gostar de você foi deixando de existir pela forma que nos deixamos. Lentamente e sem reclamações. Abdicamos um do outro e ficamos por isso mesmo. Sozinhos, separados e felizes. Provavelmente meu riso já não era tão bem visto por você e seu perfume já me incomodava muito. Queria fugir quando escutava sua voz e não considerava muito tempo ficar 2 semanas sem te ver. Sequer tenho saudades. Quando anestesiaram meus sentimentos, assim? Porque não dói?

Que foi de nós que hoje não somos nem saudade? Isso que sentimos foi tão intenso, mas será que foi amor? Vai ver a gente imaginou coisas demais e eu te idealizei, fugindo da realidade para no mínimo tapar alguma parte em mim, que precisava de um amor de verdade. Mas isso foi falso. Não me lamento por isso, creio que tive meus motivos, os quais desconheço atualmente. Se tudo seguir um percurso positivo daqui para frente, quem sabe no futuro a gente se encontre, troque um papo e possamos decifrar o que foi isso que vivemos juntos. Pra mim, nós não fizemos o mínimo sentido no lado amoroso.

Eu sorria com você, você chorava no meu ombro, eu te abraçava. Você queria sair e eu era a que topava qualquer parada. Fomos muito mais colegas que namorados, acho que deixamos um companheirismo ser pintado de romance e acabamos no fim, não entendendo o que fomos esse tempo todo. Hoje nem estranho mais o fato do meu coração estar bem calminho, sem vontade e estímulo algum para acelerar novamente, acho que com você ele nunca acelerou, se assim tivesse sido, você certamente teria deixado saudades.

Se você se adiantar na descoberta, me encontra e me explica: o que foi de nós? 

 Você que lê aí do outro lado... já teve essa dúvida, do que foi o seu relacionamento com outro alguém?

Deixem seus comentários.

Fiquem com Deus e até mais!

2 comentários:

  1. Eu tive uma mulher que pensei que realmente era perfeita pois como no texto assim juntos para tudo , e do nada ele terminou comigo depois de 4 anos juntos fui ver ela numa sexta e do nada me expulsou da casa dela , fiquei sem chão desorientado, mas respeitei a vontade de dela, uns 9 meses depois ela me viu conversando com uma garota ai me procurou, mas desta vez eu não quis, orgulho talvez mas eu penso não existe segunda chance no relacionamento, e até hoje lembro dela , mas to com outra e a respeito muito e ela não merece nada de ruim. Mas não é fácil mas de uma grande e intensa vida hoje mal lembranças

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do seu texto, acredito que muitas das vezes sentimos uma paixão muito intensa e acabamos confundindo com amor e por isso sofremos porque idealizamos coisas que na verdade não eram baseadas no amor e sim na paixão e paixão infelizmente se esvai, esfria...amor é aquele sentimento que ultrapassa o tempo!

    Beijos

    http://senhoritamarmelada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo