Image Map

27/05/2016

Me deixa ser do jeito que sou.




Eu já desejei a antecipação. Queria o futuro presente no agora, só pra vida passar mais rápido. Hoje, eu quero a mansidão. Prefiro a despretensão, a vivência de cada momento da forma mais intensa que puder. Será que a partir desse momento, dá para entender e respeitar a calma que vive em mim?

Meu ex deve achar que fez bem se separando de mim e que se livrou de uma futura louca, minhas amigas pensam que eu preciso ir ao médico, que não estou “batendo bem das ideias” ou qualquer absurdo semelhante. Não acreditam que perderam a companheira de bebidas atrás de bebidas, que só queria que todos vissem que ela sabia se misturar e que fazia com que esses mesmos outros a achassem um exemplo de pessoa a seguir: aquela que era espontânea. Mal sabiam que de espontaneidade os meus atos não tinha nada. Bem que dizem que da sua verdade você mesmo sabe, ninguém mais.

Estou com meu moletom, meu café amargo, minha música baixa, há algumas semanas sem pegar ninguém e sem sentir como é viver a vida por um fio. Incrivelmente bem e realizada, sem precisar de passar quilos de maquiagem para o mais bonito da festa me achar atraente, sem usar calças que eu não gostava só porque deixavam meu bumbum empinado. Sem forçar a barra só para me socializar. Que vá pro inferno qualquer coisa que pensam de mim atualmente, estou me lixando pra opinião alheia que por tanto tempo eu segui. Se quiser me achar bacana para conversar, ok, mas isso vai acontecer comigo sendo eu mesma e não quem todos querem que eu seja.

Se eu tiver vontade de sair, dançar, beber, curtir eu irei fazer isso. Mas unicamente porque me deu na telha a vontade de fazer isso. E ignorados serão os comentários de que eu me tornei anti social e que meu nariz está em pé. Era bem melhor quando eu seguia os comandos de todos, certo? A banda tocava como era ditado por todos e eu, me encurralava e fazia o que o mundo achava que era para eu fazer, passando por cima da pessoa que exclusivamente seria a que mais sofreria com toda essa opressão: eu mesma. Por isso, hoje, prefiro passar por cima dos que me oprimem e deixar que eu, a pessoa que mais importa, seja feliz com todo esse jeito torto, desengonçado e único de ser.

Foi até bom essa jogada de pano, ter chutado o balde porque eu vi que meu ex foi o maior erro amoroso que eu cometi. Quem era aquele homem que não gostava de mim como eu era? Vai embora, fica onde está, bem longe de mim. Sou eu quem agradece agora. E essas amizades que eu disse que devem achar que eu estou mal por estar sendo quem eu sou e vivendo de acordo com o que eu quero, obrigada também. Façam como meu ex, sumam. Não preciso de falsidade para viver, fiquem sabendo disso. Peguem outra pessoa para escravizarem façam o que quiserem, mas me deixem em paz, com a minha paz.

É meu coração que se aperta, é minha pele que sente frio e meu sorriso que desaparece, quando eu tento seguir a ideia de vocês. Que eu seja esquisita na forma de pensar de vocês e prefira uma sexta à noite em casa com uma boa séria e bons livros. Vivam da forma que vocês gostam, mas não me obriguem a viver como vocês, eu não me sinto a vontade, não me sinto eu. E eu respeito quem sou e respeito vocês, por isso, peço que sejam quem são mas não me incluam mais no grupo de vocês.

Reconheço atualmente quem eu vejo no espelho. E de nada me vale estar cercada de pessoas erradas, sendo que dessa forma, eu fico perdida, sozinha e a procura de mim mesma.

Entendem agora, depois de todo esse abandono da minha antiga vida, a calma que vive em mim? 

Pronto para deixar cada um ser do jeito que quer ser? O quanto você que está lendo, defende quem é?

Deixem seus comentários!  

Fiquem com Deus e até mais!

4 comentários:

  1. Incrível! ♥
    Beijos
    yeahvouarrasar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Você escreve maravilhosamente bem! Tu me definiu!! Eu mudei de um tempo pra cá, revendo as amizades verdadeiras sabe? Não devemos ligar pra opinião alheia, me identifiquei nesse trecho '' Que vá pro inferno qualquer coisa que pensam de mim atualmente'', se for pra ser eu mesma, serei, mesmo que as pessoas que se dizem '' amigas'' se afastem.
    Beijos!!
    http://leitoraemsagas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana!

      Estou tão feliz com esse comentário *-*
      Quem não te aceita do jeito que é faz um grande favor se afastando, o "adeus" vindo dessas pessoas nem faz mal, ao contrário, faz um bem danado. A gente até pensa: por que não se despediu antes? haha

      Beijos!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo