Image Map

30/03/2016

Fala a verdade, você nunca gostou do meu jeito



Direita e esquerda, certo ou errado, agora ou amanhã. De cada duas escolhas, você é uma e eu sou outra. Completamente opostos com a extrema necessidade de sermos o mesmo. Pensando bem não faria a mínima diferença se eu tivesse na fila do mercado atrás de você e deixasse algo cair apenas para chamar sua atenção, se tivesse excluído o batom vermelho da minha lista de preferidos só porque você detesta essa cor. Não adiantaria ir àquele show de Rock, e estudar dias e mais dias sobre a sua banda favorita apenas, para ter um assunto para falar com você. Seriam tentativas em vão que me fariam simplesmente desviar da verdade que sempre nos acompanhou: eu não combino com você.

Vai, pode admitir que sempre pensou o mesmo. Não vou ficar com raiva de você por isso... sempre detestou meu jeito né? A forma que gargalho alto, meu velho All Star, meu desconforto com salto alto, minha falta de costume em ser educada com quem não é nem um pouco comigo... eu sei. Sei de tudo, muito mais do que você talvez saiba. Reparava seu incômodo, estava estampado no seu rosto, quando via que eu já chegava cumprimentando todo mundo e não me importava se não conhecia nem metade das pessoas que estavam ali.

“ Você é sociável demais!”

Parece que escuto perfeitamente bem sua voz e o tom que usava sempre que me dizia isso. Nunca gostou do jeito que eu era. Nunca gostou do meu verdadeiro eu, ficando assim impossível eu passar por cima disso só para ficar com você. Preferia ficar na sua e ter qualquer tipo de diálogo apenas com àqueles que sabiam falar sobre arte. Já eu, queria mesmo era saber dos sentimentos alheios e estender a mão para quem precisasse, pouco me importava se tal pessoa tinha a conta gorda ou não, nunca me importei com o material. Sou apaixonada por sentimentos, você, por dinheiro e posição social.

“ Ela não foi feita para você.”

Foi o que eu ouvi dos seus pais, acredita? Está aí a resposta para aquele dia que saí correndo da sua casa e nem quis falar com você. Estava mal demais para lhe dar explicações e aceitar que você era do jeito que era, infelizmente, por educação deles.Me senti um peixe fora do aquário, um cachorro fora da casinha, meus olhos ardiam como se estivessem jogado pimenta e queria naquele momento apenas, sumir. Logo após uns dias foi isso que fiz, fui embora. Pra quê ficar em um lugar que não me cabe? Queria caber em você, fiz de tudo para isso, me contorci, ajeitei, tirei algumas coisinhas, meu jeito escandaloso, me fechei um pouco. Mas apesar de tudo, não deu certo. Cheguei a quase caber em você no momento em que fiquei sobrando dentro de mim. E não gostei nem um pouco do resultado, não há melhor fôrma do que aquela em que fomos feitos.

“ Eu não combino com você.”

Te disse como explicação do porquê estava indo. Você me olhou com esses olhos escandalosamente lindos e brilhantes. Seus lábios diziam: “ Não vá, nada é como pensa, podemos resolver isso.” Seus olhos diziam marejados: “Obrigada por estar fazendo isso sem eu necessariamente precisar dizer nada. Nunca ia dar certo, ainda bem que percebeu.” Eu escutei o que eles disseram, sei que não emitem som, mas há som mais verdadeiro que o silêncio precedido de uma pergunta? Não, não há. E foi essa a resposta que me deu. Doeu. Mas estou de pé, calçando o mesmo velho e surrado All Star, andando na chuva com uma mochila nas costas, gargalhando alto e dando “Boa noite” pra senhora da vendinha. Estou sendo eu, caibo perfeitamente bem em mim, não preciso fazer malabarismo para me aceitar, agora eu entendo isso.

“ Você fez o certo: você se amou!”

Disse enquanto saia dançando e pulando,fazendo as mesmas maluquices de sempre. Estava plena e iluminada. Estava comigo mesma e aqui para nós, já havia muito tempo que não era tão feliz assim.


Que situação! Porém muito vista por aí, né? Me diz o que achou do texto, sua opinião é sempre importante.

Deixem seus comentários *-*



Fiquem com Deus e até mais!

6 comentários:

  1. Tem vezes que precisamos entender que por mais que gostemos de tal pessoa,se por causa dela esquecemos de nós,há algo errado nesse relacionamento.
    Não é justo conosco nos impedirmos de ser quem somos porque não nos encaixamos em outra pessoa,a vida é como um lego,ele acaba se ligando a outra peça,sempre haverá uma peça certa para ela,mesmo que naquele momento ela pense que não.
    Adorei seu texto :D
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Completamente isso, tem muita gente que esquece que devemos caber dentro de quem somos e não em outro alguém. No outro alguém já há quem cabe perfeitamente bem, no caso ele mesmo. Nós transbordamos o outro, agora não somos encarregados de encaixarmos em cada espacinho.

      E sim, sempre haverá alguém que quando conhecermos veremos que faz todo o sentido, e que vamos nos "encaixar" não porque somos iguais, nunca, mas sim por sermos diferentes que juntos, fazemos uma peça bonita.

      Obrigada pela visita. Beijos!

      Excluir
  2. Ah, amiga...
    De fato, não vale a pena se anular ou se diminuir por ninguém.
    Costumo dizer que diferenças sempre existirão e que tudo depende de como as encaramos: Admiração e respeito ou repúdio e lamentações.
    Se alguém tenta nos mudar o melhor que fazemos é cair fora.
    Ótimo texto, como sempre!
    Beijos.

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bella!
      Com certeza, até porque não haveria graça se não houvesse essas diferenças, que nos faz aprender e admirar o outro. São nessas diferenças que estamos livres para sentirmos o que quisermos em relação ao outro, é a hora daquela pesagem do que aceitamos ou não.

      Muito obrigada pela visita. Beijos!

      Excluir
  3. É ... isso acontece e muito. As vezes as diferenças são gritantes, as vezes incomodam mais os outros do que aqueles que vivem a relação. O que seria de nós sem as diferenças, tudo muito igual não tem graça. Faz parte! Lindo texto! bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
  4. Uau. Li tudinho porque me prendi desde o início. A melhor coisa a se fazer quando não nos reconhecemos em um relacionamento é sair dele. Não vale a pena tentar abrir mão de quem somos por alguém, porque isso é impossível, só causa desconforto e confusão. A gente aprende na marra. rs

    Beijos, Thay.
    http://www.leitoranamoda.com

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo