Image Map

21/12/2015

Um amor nada comum


Essa é a história da J.

“Minha história de amor começa cedo. Muito cedo. Há 11 anos atrás, 3 anos depois da minha vinda ao mundo.
Na escola era difícil, eu sofria bullying, e não gostava nenhum pouco de frequentar as aulas por conta disso. Meus únicos aliados, eram os meninos da minha sala. As meninas não conseguiam aceitar que eu gostava de brincar de Power Ranger, mas também gostava das tradicionais bonecas Barbie.

Não lembro como verdadeiramente nos conhecemos, ou como começamos a nos falar, mas ele era muito importante para mim, meu melhor amiguinho. Sempre passava os intervalos comigo, cada dia uma aventura diferente, um dia super-heróis, no outro o príncipe que salvou a princesa do dragão, íamos aonde nossa imaginação nos permitisse. Um belo dia, estávamos brincando de baixo da mesa da professora, são lembranças meio borradas, mas que pessoa esquece do primeiro beijo? Sim, eu beijei com 4 anos de idade, em baixo da mesa da minha professora do jardim de infância.Tudo que eu lembro é que depois de ficarmos nos olhando curiosos com o que tinha acabado de acontecer, a professora nos flagrou e foi a maior briga, chamaram nossos pais e foi uma confusão daquelas. Ainda acho que foram medidas extremas para duas crianças que corriam atrás de passarinhos.

Mudei de escola, e depois disso nunca mais o vi, tinha até esquecido dele, mas nunca me esqueci do beijo.Até que 9 anos depois um carinha bem legal apareceu na minha classe, viramos amigos, eu sempre extrovertida tagarelando com todo mundo e ele mais calado, mas nossa amizade até que deu certo. Ele me fez rever todos os conceitos que eu tinha sobre "meninos" na época, e acabou que namoramos. Como esquecer, o meu primeiro namorado? Durante o tempo em que ficamos juntos, descobrimos a maior notícia da história! Ele tinha estudado na mesma escolinha que eu, no jardim de infância, e depois de compartilharmos algumas fotos da época, descobrimos. Ele era o dito cujo! Com certeza foi mágico, meu primeiro beijo, meu primeiro namorado... Que menina não sonha com isso? Passamos 1 ano e alguns meses juntos, até que eu precisei trocar de turno na escola, e eu achei que não daria certo, pois além de namorarmos escondidos de nossos pais, não nos veríamos. Ele queria se mudar também, mas eu não poderia ser tão egoísta e deixá-lo fazer algo desse tipo. Então, inventei uma briga, qualquer motivo bobo, mas teríamos de terminar, ele precisava aprender a conviver sem mim, doía fazer isso, mas foi necessário. Meu coração simplesmente murchou, ele era meu melhor amigo, quem me fazia dar altas risadas, minha companhia de todos os dias. Mas, mais do que tudo isso, ele sempre seria o meu primeiro de todos os amores que teria pela minha vida. Um longo ano se passou, eu me adaptei no novo turno, com dificuldade mas deu certo, resolvi me apaixonar de novo, tive uma desilusão desastrosa, ouvi noticias que ele tinha namorado várias durante o ano, e ficava feliz por termos seguido em frente. Até que na semana cultural da nossa escola, onde todas as turmas se encontram, voltamos a nos falar depois de tanto tempo. Por coincidência, ele tinha acabado de dar um fora numa menina e eu acabado de terminar um "namoro" adolescente repleto de ilusões.
No encerramento ele pediu para que eu ficasse com ele, por nossos tempos juntos, disse que nunca havia me esquecido, que eu sempre seria a primeira de todas as outras. Mas eu recusei. Eu estava querendo liberdade, estava confusa com o termino recente, e várias coisas se passavam pela minha cabeça. Mas, aquele fora teve impacto muito maior do que eu poderia imaginar, estávamos todos dançando, e ao som de "Chora me Liga", ele foi recusado. "Chora, me liga, implora meu beijo de novo, me pede socorro quem sabe eu vou te salvar; Chora, me liga, implora pelo meu amor, pede por favor, quem sabe um dia eu volte a te procurar".

No final da noite, minhas amigas disseram que ele saiu chorando da escola. Mais tarde nos falamos pelo Facebook e eu o expliquei que ele era muito legal para me servir como uma distração. Então, a vida continua, víramos bons amigos. O ano estava chegando ao fim, nos falávamos com certa frequência, mas nada muito diário. Um novo ano começou e nos aproximamos, tínhamos liberdade para falar de coisas que nunca imaginaríamos quando namorávamos, nos tornamos melhores amigos novamente.Pedidos e mais pedidos recusados novamente, eu estava incerta com aquela relação, não queria estragar nossa amizade. Mas então, quando eu finalmente abri meus olhos, era tarde demais. Ele estava com outra menina que havia conhecido em uma festa. Aguentei firme por vários meses, sempre dando apoio, mas para o teclado do meu computador, eu mostrava toda a dor que sentia, chorei assistindo filmes como "Simplesmente Acontece" (Love Rosie), ou comédias adolescente como "Gatos, fios dentais e amassos". Mas um belo dia recebo uma ligação, era ele, por incrível que pareça se declarando, dizendo que a outra foi um erro, que já tinha acertado tudo com ela, que chegou a hora de dar um passo a frente. E enfim, nos beijamos depois de tanto tempo! Foi uma nostalgia, eu parecia ter voltado para baixo da mesa da professora do jardim de infância. Nós ficamos por alguns meses, estávamos indo com calma, queríamos fazer tudo direitinho. Até que na semana cultural daquele ano, fui surpreendida, ele foi pedir para minha mãe para namorar comigo! Eu fiquei muito feliz, aconteceram várias coisas, nos assumimos para todos que quiserem ouvir, dessa vez sem segredos, e todos percebem o quanto ele me faz bem.

Mas é, a vida tem seus altos e baixos, hoje somos felizes. Eu quis compartilhar essa minha história um tanto engraçada aqui no Sonhos na Bolsa, para todas as leitoras amantes de romance e dos amores que entrelaçam os textos da Thayná.
Então é isso, um beijo a todos.

Minha opinião:

Quando eu li essa história, fiquei suspirando e me surpreendendo com cada parte dela. Parece aqueles enredos de filmes de romance, aonde começam a retratar desde a cena da infância dos casais apaixonados e termina na fase adulta. É um relacionamento muito precoce, me assustei quando vi a idade de vocês ao darem o primeiro beijo.

Não é uma história a se opinar de verdade, vejo um relacionamento que começou muito cedo, mas que ainda apesar dos altos e baixos está dando muito certo, estilo amor de livros, sabe? Me senti lendo um ao acompanhar sua história.

Muito obrigada pela confiança, em se sentir confortável em desabafar no blog.

O Espaço do Leitor, é um lugar que eu resolvi reservar para vocês desabafarem, contarem suas histórias, aquelas que vocês sentirem vontade de dividir com mais alguém e escutar um conselho amigo, não só da minha parte, mas também das pessoas que comentarem. Um desabafo coletivo.

Se você tem uma história de amor, de superação, engraçada, complicada, impossível, inspiradora, qualquer tipo de relato amoroso, escreva para mim. Sua identidade permanecerá em sigilo.
Envie um email com a história resumida para: conversesonhosnabolsa@gmail.com

E você? O que achou desse romance?

Deixe sua opinião nos comentários, quero saber o que achou dessa nova proposta do blog.

Fiquem com Deus e até mais.

22 comentários:

  1. Nossa, bem ao estilo de idas e vindas do amor. Também me surpreendi pela idade deles, mas isso acontece mesmo, é a vida. Não tem como fazer roteiros. Como ela falou no texto: "Simplesmente Acontece". Achei super criativo da sua parte publicar as cartas, dúvidas e sentimentos das leitoras. Gostei bastante.
    Beijo,
    paraisodemenina.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz!
      A história dessa leitora é muito linda, não é? Eu não havia pensado mas parece muito mesmo com Idas e Vinda do amor, amo esse filme hahaha.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir
  2. Nossa, que historia surpreendente. Também pensei o mesmo que você. Ótima ideia sobre o espaço do leitor, quem sabe um dia eu não mando pra vc também?! rsrs

    Seguindo seu blog, sdv? cantinho novo
    http://comum-dois.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fábio!
      Será um prazer enorme ter seu relato por aqui hahaha, fique a vontade.
      Obrigada pela visita.
      Beijos!

      Excluir
  3. Thay amei essa ideia amiga! Adorei a história também, romântica que sou, adoro ler todos tipos de histórias de amor.
    Também preciso dizer que amei o novo layout! Ficou maravilhoso, muito lindo mesmo. Super combinou com você! Parabéns e que você tenha cada dia mais sucesso!
    Mil beijinhos! ♥
    www.lisandramanfredi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lisandra!
      Mas não tem como não amar essa história, não é?
      Estou rindo a toa aqui depois desse comentário, e ainda mais por ter gostado da nova carinha do blog.
      Desejo o mesmo para você.
      Obrigada pela visita e beijos!

      Excluir
  4. Oi Thayná!
    Adorei esse espaço que você criou! Acho que assim podemos nos aproximar mais dos nossos leitores, não é mesmo?
    Já recebi um e-mail de uma menina que converso até hoje, ela me escolheu num projeto que foi realizado num grupo que participo. Fiquei emocionada quando ela me escolheu e inclusive criei um quadro no blog para contar os relatos da vida dela. Eu fiquei emocionada com a história e perguntei a ela se ela deixaria eu postar e escrever tudo aquilo. Ela deixou e estou elaborando os próximos relatos porque até agora só consegui fazer um.
    Gostei muito do seu post, não vou perder mais nenhum! Parabéns! ❤️
    http://makingcolorfilm.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Emily!
      Obrigada, e fico muito feliz que tenha aprovado a ideia. É ótimo conhecer novas pessoas e o melhor, quando a gente faz amizades, isso não tem preço.
      Não perca mesmo, sempre vai ser feito com muito carinho.
      Beijos!

      Excluir
  5. Parabéns pelo blog, está muito interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada pela visita, fico feliz que tenha gostado.

      Excluir
  6. Respostas
    1. Oi!
      Que bom, obrigada pela visita e pelo comentário!
      Beijos.

      Excluir
  7. Que história bacana, amei! Mas também me surpreendi com a idade deles, rs. Adorei a ideia de relatar as histórias dos leitores.
    Beijos
    Infinita Feminice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia!
      Novos mas com tanta história hahaha.
      Obrigada pela visita e comentário!
      Beijos!

      Excluir
  8. Linda história! Acho que às vezes você consegue se imaginar dentro dela! hahaha <3 Adoro seu espaço Thay, seu mundinho é uma coisa que certamente vale a pena entrar! Um beijo <3 Tenho certeza que muitas pessoas vão se animar em escrever histórias a você! <3

    www.julianices.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!
      Fico feliz que tenha gostado, e tomara que mais pessoas se sintam a vontade e confiantes para escreverem.
      Um grande beijo!

      Excluir
  9. É sempre bom ler histórias de amor assim né? Especialmente de amor próprio. Muito legal esse seu espaço, Thay! Um beijo enorme!
    www.chadefirulas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laís!
      Histórias de amor são sempre bem vindas. *-*
      Obrigada, fico feliz que tenha gostado.
      Um grande beijo para você!

      Excluir
  10. que bacana esse espaço dos leitores! história surpreendente mesmo..
    beeeijos :***

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Fico feliz que tenha gostado.
    Muito obrigada pela visita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Gostei da história apesar que essa história e linda e triste ao mesmo tempo e difícil descobrir que se ama o impossível ou o platônico... parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Essa história nos leva a dois extremos, né? Como você mesma disse.
      Obrigada pela sua visita.
      Beijos!

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo