Image Map

08/10/2015

Um café... por favor.




- Traz um café forte moço, com uma gota de realidade, duas gotas de esquecimento,  um bolo com recheio de felicidade e cobertura sabor segue em frente, pode ser?


O moço do café apenas me olhou como se eu fosse louca ou tivesse rindo da cara dele, fez sinal e chamou um outro um senhor o qual eu fiz o mesmo pedido e me olhou com serenidade logo depois dizendo: é pra já!

Eu acenei com a cabeça e também fiquei sem entender o porquê ele entendeu as entre linhas que eu disse sem pestanejar como o outro, mas deixei pra lá. Admirar aquele rosto que já não era o meu preferido sentado em uma mesa distante naquele mesmo café era o que ocupava o meu tempo agora. Era olhar para ele e milhares de pensamentos confusos correrem minha mente e me fazer questionar o que eu achei de tão instigante nele, ao ponto de deixar de gostar de mim.

Colocar uma venda nos olhos e não enxergar o que estava sempre ali na minha frente! Ter tapado os ouvidos e ignorado todos que me avisam que eu estava agindo errado e que ele não estava na mesma frequência que eu. Quando falávamos de amor ele sempre dava um jeito de sair fora, sorria de canto porque sabia que me faltava palavra e raciocínio quando fazia isso e logo eu esquecia o que eu havia perguntado e mais um dia se passava sem eu saber quais eram suas reais intenções. Amava brincar comigo  me tinha na palma das mãos. Hoje com um pouco de vergonha admito isso, não é orgulho pra ninguém assumir que foi marionete na mão de outra, mas preciso dizer a verdade por mais estranha e vergonhosa que seja. Eu não consigo entender porque é difícil desapegar assim de você, deixar você no passado não é uma tarefa fácil porque é fácil se apaixonar por você, e por mais que eu tenha te pedido para me ensinar a te esquecer você não me ajuda para isso. Sempre faz questão de se mostrar presente e fixo na minha memória. Encarar você é um pouco confuso e algumas lágrimas começam a surgir por um amor que foi sustentado apenas por mim, e em um aceno negativo com a cabeça eu tento afastar essa saudade por você que não me deixa.

- Seu café, senhora.

- Obrigada. Ah, desculpe incomodar mas porque você não me tratou como aquele outro funcionário, que ignorou o meu pedido como se eu fosse louca?

- Quem ama nunca é louca, senhora. Mas só quem amou de verdade sabe o que você está sentindo e eu já passei por isso. Eu sei que um bom café usado como desculpa para confessar de uma forma discreta o que está sentindo, é um ótimo refúgio. Principalmente quando dito para alguém que não sabe quem você é. E precisando de mais um café e um desabafo é só passar por aqui de novo.

- Obrigada, mais uma vez. O senhor poderia me fazer mais um favor?

- Todos que quiser e precisar.

- Leva um café para aquele moço sentado naquela mesa diz que sou eu quem está oferecendo esse “mimo”.

- Agora mesmo senhora. E qual a dosagem para o café daquele moço?

- Todas as gotas possíveis de amor.

- É pra já.

Quem sabe a solução esteja em um café quente, um bom e acolhedor funcionário, e um desabafo a alguém que não sabe o tamanho da sua decepção. Ou talvez o melhor esteja em você acreditar que tudo isso que eu disse aí em cima, serve de verdade. Escolha o que quiser.

20 comentários:

  1. Poxa, que texto lindo!! Muito inspirador!! Você tem o dom!! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Passando pra visitart.
    Adorei a organização e conteúdo, tudo lindo.
    Meu blog ainda tá começando a andar, se quiser da uma visitada.
    http://dicasdebelezaaki.com
    Comentários sempre bem vindos.

    ResponderExcluir
  3. que lindo seu post eu adorei
    a proposito amei seu blog
    bjs
    http://clubedabelezaemaquiagem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou de tudo, fico feliz. Beijos.

      Excluir
  4. Tudo muito lindo por aqui, adorei o post bem criativo.

    ResponderExcluir
  5. Ai, eu acredito que café é remédio para a alma. Menina, que profundidade em seus textos. Amei a página! Você escreve muito bem :) http://www.blogdahida.com/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que intrigante. Fiquei fascinado por sua crônica do início ao fim. Muito legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, essa era a mensagem que eu queria passar, obrigada.

      Excluir
  7. Ótimo texto!!

    "Quem sabe a solução esteja em um café quente, um bom e acolhedor funcionário, e um desabafo a alguém que não sabe o tamanho da sua decepção".

    Com toda certeza. Caridade e café.

    www.chadefirulas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pouquinho de compreensão vinda de alguém que não esperamos é sempre bem vinda. Beijos.

      Excluir
  8. Que texto lindo.
    Parabéns pelo blog.

    Te espero no meu cantinho *-*
    www.raaymilhomem.com
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  9. Que crônica fofa. Adorei!
    Amo ler e escrever crônicas, é o estilo de escrita que eu mais amo.
    Parabéns pelo post. Já segui o blog, beijinhos. <3

    http://www.putsescrevi.com.br

    ResponderExcluir
  10. Nem sempre a gente percebe o que faz, principalmente quando se apaixona. Mas vergonha seria nunca admitir os nossos erros. Amei o seu texto, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre admitir e aprender com eles, fato! Beijos.

      Excluir

Obrigada por ler o post, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para retribuir a visita.Venha mais vezes por aqui, vai ser um prazer ter você como leitor(a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Sonhos na bolsa © 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thayná Soares.
Desenvolvido por:
imagem-logo